Gestão Financeira

Inflação do aluguel sobe 10,58%

A inflação medida pelo Índice Geral de Preços do Mercado – Disponibilidade Interna (IGP-DI) subiu 1,76% em outubro, depois do aumento de 1,42% em setembro, de acordo com dados da Fundação Getulio Vargas (FGV).

O índice acumula alta no ano de 8,91% e de 10,58% em 12 meses. O indicador é usado como referência para o reajuste de contratos como aluguel e tarifas públicas, que incluem a conta de luz. Segundo a FGV, o aumento do IGP-DI de outubro é reflexo da alta dos preços de alimentos processados (3,1%). Também pressionaram o indicador o reajuste de preços de combustíveis e lubrificantes (alta de 2,7%).

Com esse cenário, o Índice de Preços do Atacado (IPA), um dos três subíndices que compõem o IGP-DI, aumentou 2,3%. No varejo, a FGV registrou aumento de preços em cinco das oito classes de produtos pesquisados — O destaque é para o setor de transportes, que teve alta de 0,32% para 1,92%.

De acordo com a FGV, a maior pressão inflacionária veio da gasolina: os preços desse combustível estavam em queda de -0,24%, em setembro, e subiram em outubro para 5,2% elevando o Índice de Preços a Consumidor para 0,76%, no mês.

O IGP-DI é calculado com base em preços coletados entre o dia 1º e 31 do mês de referência.

Sobre o autor

Empreendedor Magnético

Deixe um comentário