Marketing Digital Negócios Digitais

Erros que devem ser evitados no Facebook

O Facebook é uma das principais ferramentas de comunicação das empresas. No entanto, existe o desafio de entender como a página empresarial pode ser usada sem passar a impressão errada.

Um erro aqui, falta de comunicação ali e, quando você vê, o que era uma oportunidade de promover a sua marca se transformou em insatisfação do público, que não entende a postura adotada pela empresa — Nesse momento, é preciso rever a sua estratégia.

Contudo, não é preciso chegar ao ponto de entrar em conflito com o seu público para adequar a sua página empresarial. Com planejamento e estratégia desde o início, você fica longe dos erros, a seguir:

1. Criar um perfil ao invés de uma página

O erro ainda é comum e costuma gerar confusão junto ao público. A regra é simples: perfil, em que adiciona seus amigos, é destinado às pessoas. Fanpage, com recursos próprios para monitorar o público, é a ferramenta certa para empresas e projetos promoverem produtos/serviços.

Se você começou de forma errada, não é preciso iniciar do zero: o Facebook disponibiliza um recurso que permite a integração do perfil a uma fanpage — A principal vantagem é que os seus amigos se transformam em curtidores da página.

2. Não conhecer o público

As redes sociais contam com a capacidade de atingir públicos diferentes, mas isso não significa que esse seja o seu objetivo. Falar para adolescentes exige uma estratégia diferente do que falar com o público adulto, por exemplo.

Sem saber quem está do outro lado e que perfil ele tem, é bem provável que a sua empresa não alcance o engajamento esperado para uma página empresarial.

3. Errar no número de publicações

Há quem crie uma página para divulgar o seu negócio e só lembre que ela exista uma ou duas vezes por mês. Por outro lado, também há aqueles que se empolgam tanto com a ideia que querem compartilhar tudo o que aparece pela frente.

No segundo caso, é provável que o seu público perca a paciência e resolva deixar sua página; no segundo, que esqueça que ela existe. Para atrair curtidas, é preciso oferecer conteúdo relevante, que mostre porque vale a pena seguir a sua marca — O número certo depende da sua empresa e os objetivos que ela tem. O ideal é começar com uma publicação diária, e alterar o número de acordo com os dados e as métricas de monitoramento.

4. Ignorar seu público

Eventualmente, os seus seguidores irão comentar na sua página — seja para elogiar, sugerir mudanças ou mesmo para reclamar —, por isso é preciso estar pronto para respondê-los. É normal que as empresas não saibam como lidar com essa interação, por isso é importante criar uma estratégia de resposta, sempre no menos tempo possível.

Fingir que não vê e ignorar o seu público pode gerar resultados negativos, especialmente quando as críticas aparecem.

5. Escolher só conteúdos que você gosta

A página é da sua empresa, não sua. É comum que os administradores postem conteúdos que não se encaixam nas expectativas do seu público como, por exemplo, mensagens políticas.

Se o objetivo é ser relevante, é melhor pensar naquilo que está relacionado à sua marca, e que você pode falar com propriedade. Também vale compartilhar publicações de outras páginas e sites, desde que faça sentido para os seus seguidores — Uma pesquisa interessante, por exemplo, pode ser um bom caminho.

6. Esquecer do monitoramento

Você faz tudo certo, mas esquece de monitorar os resultados? Embora existam técnicas gerais que costumam funcionar bem quando aplicadas a qualquer página, nada melhor do que uma análise específica para dizer se a sua estratégia funciona na prática.

É com o monitoramento de métricas que você entende melhor o público, em que horários ele se envolve mais e, do contrário, que modelo de publicação não costuma criar engajamento.

Sobre o autor

Empreendedor Magnético

Deixe um comentário